terça-feira, 18 de março de 2014

Crua.

"eu não sei fazer poesia, mas que se foda." 

noite passada eu conheci um poeta de rua
fazia ele poesia crua
andava sempre pra lá e pra cá
bebia cachaça
conhecia meu bar
recitava palavras
que não eram bonitas
mas eram banhadas
de cor e verdade
e dessa verdade
usava a idade
que o mundo rodava.
era mais velho que andar pra trás
ou andava-se pra frente 
antes mesmo dessa gente?
eu só sei que queria casar
o chamava de esposo antes da noite acabar.
porque a poesia dá dessas:
compromissos sem o noivo saber com quem.
porque poesia são rezas
desse nosso longo vai e trem.


18/03/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário