domingo, 19 de janeiro de 2014

num instante de ilusão.

escrever nos pedaços de dívidas que deixei no fundo da bolsa - não sei como estou agora: com sono, com sede, com ódio ou indiferente... Não acredito que eu esteja indiferente ou não escreveria... Gosto de boca amanhecida - não gosto: não sei de mais nada agora. 
Uma coisa por vez, tá legal?! Eu tenho o meu tempo. 
O que a gente quer deveria ser a única coisa certa a se fazer.
- não funciona assim; não sei mesmo como fazer.
As nossas vontades nem sempre são o cardápio do dia. as vezes lidamos com sabores que desconhecemos e não gostamos. ou gostamos muito e não temos a grana pra repetir, ou, ou..
o paladar é exotico demais pra listar todas as possibilidades - em rosa


"ou me odeia descaradamente ou disfarçadamente me tem amor."

Nenhum comentário:

Postar um comentário