quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Silencio enquanto penso.

eu gosto desse gosto artístico porque é na arte que a gente intensifica!que as coisas ficam mais redondas ou mais chatas ou mais nítidas, que os sabores se aguçam, mas não! não era sobre isso que eu queria escrever...
eu queria escrever sobre a euforia de escrever na euforia de escrever porque é o momento mais gostoso de quem escreve. quase um orgasmo verbal. não era verbal que eu queria dizer, mas foi o que veio, e com o prazer as vezes temos que vomitar algumas coisas também.
é essa urgência de ser o outro nas curvas das vogais. é essa necessidade de por pra fora tudo o que não cabe mais. como sapatos apertados que machucam os pés quando andamos, e ai nem podemos correr! temos que tirar os sapatos e tentar correr. mas se eu perco a euforia e não corro, as palavras se desgastam por si só.
eu não entendo como funciona isso, estou quase conseguindo dominar o que não conheço. mas eu sei que gosto. e não saber do que eu gosto tem feito eu gostar mais.

27/08/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário