quarta-feira, 15 de maio de 2013

You've Got The Love


Qual significado da palavra desespero? Está relacionada a inspiração? Porque é quando mais preciso sumir com as palavras que elas mais vêm a tona e colam-se nas folhas como se a necessidade vital se tornasse um suicídio. 
Acabo de me dar conta do quão mimada e fraca eu sou, mas e daí? As coisas têm que melhorar, e eu já expliquei hoje qual a força que essas palavras têm.
Não sei. Não sei de mais nada. Não sei de mais ninguém. Tá estranho me olhar no espelho. Ta estranho falar em voz alta o meu nome. Tá estranho acordar de manhã. Não queria acordar de manhã amanhã. Não quero ter responsabilidades. Não quero ter que abaixar o volume. Não quero ter que dormir apertada. Não quero ter que encaixotar tudo de novo, quase um caixão a céu aberto. Não quero ter que domar palavras nem suprir medos. Não quero ter que reler meus atos. Não quero ter que escrever capítulos improvisados. Eu não quero ter que me mudar da zona de conforto.
E parece que é tudo um drama barato em cima de uma situação simples e as tempestades em copos de água são apenas uma forma de por novelas nas novenas. Não é assim que funciona. Eu não sei como funciona, mas eu sei que não é assim como vocês estão vendo. Eu sei que preciso que vocês repitam junto comigo que tudo vai ficar bem, por favor, repitam comigo e quem sabe assim as coisas fluam. 
A vida tá me coagindo, e eu não sei reagir perante um enquadro. Não sei reagir perante tanta coisa que acho que o que eu sei é não reagir. 
Por favor, repitam comigo que vai dar tudo certo e que vamos todos ficar bem! Não sei até que ponto as coisas são invenções minhas e qual ponto é real, mas eu sei que não to gostando dessa mistura devastadora. 
A gente erra tentando acertar e sempre acerta sem querer: é uma puta falta de sacanagem viver. 
E implorando por descanso eu finalizo: sono, é você?! Não me deixe mais uma noite, tem muita gente fazendo isso sem a sua ajuda. 

16/05/2013


Nenhum comentário:

Postar um comentário