domingo, 27 de março de 2011

it's me.

Responda apenas com trechos de música:
1 - Descreva-se
2 - O que as pessoas acham de você?
3 - Onde queria estar agora?
4 - Como é sua vida?
5 - O que pensa a respeito do amor?
6 - O que pediria se pudesse ter apenas um desejo?

----

1 - Pagu - Rita Lee

2 - Não da pé, não tem pé nem cabeça,
não tem ninguém que mereça, não tem coração que esqueça
- não tem jeito mesmo.

3 - I'm going in to sin city
I'm gonna win in sin city
Where the lights are bright
Do the town tonight
I'm gonna win in sin city

4 - Nós dois temos os mesmos defeitos
Sabemos tudo a nosso respeito
Somos suspeitos de um crime perfeito
Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos.


5 - É mesmo exagero, ou vaidade...

6 - Eu quero a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida.

sexta-feira, 25 de março de 2011

- *

Doce menina vagabunda
Que com esse olhar de criança
Leva o homem pra cama
Só de domingo a segunda
Quer ser deixada em paz
Nem um minuto a mais
Com sua etérea lembrança.

fever (:

Ok, depois do vexame de ontem, quero hoje fazer algumas observações soltas.

1) êh povo putanheiro, a começar por mim. ahaha meo, sexo é uma coisa que deixa vcs enlouquecidos!! alias, hj dia do sexo, façam o que o dia manda ao inves de ler as bobeiras que eu escrevo. rw

2) fui reparar, ontem, que em sao paulo eu nao tenho passado, o que é otimo e posso me reconfigurar todinha, a começar.. não sei por onde começar.

3) odeio semafaro. sério, alguem mais velho nao atravessa avenida, a nao ser parceladamente, porque os farois fecham em um tempo estupidamente pequeno. EU tenho que atravessar correndo aquela merda. e motorista nao espera, porque quase ja fui atropelada aqui trocentas vezes (mae, nao leia isso)

4) pessoas radicais me estressam. juro que só fui reparar isso agora!

5) sao paulo deixa a pessoa com cor de doente! meeo, to amarela! ><

6)
as paixoes da gente: que porra instavel, meeo. falta PIMENTA!!! ahhahaha

7) alem de tudo, eu fico meio sem nexo presa em casa. juro, acho que quero pinga! ;P tao sem nexo que começo a postar essas coisas (:

Boa sorte pra quem leu 'isso' nesse dia tao especial. RÁ!
vai ver que é alguem como eu que nao tem nada de interessante pra fazer, só falar. (:
juro, vcs me assustam.
HAHAHAHA
;*

quinta-feira, 24 de março de 2011

deixa eu te levar pra ver o mundo, baby...

E então, em uma certa noite, depois de uma eterna ausência, resolveram se encontrar e transar. Depois de tanto tempo, nada mais excitante do que mudar...

E foram já no carro, excitando-se, com palavras doces e azedas e convenientes para que o momento fosse muito picante.

Frases foram sendo soltas.

“Adoro você em cima de mim”

“Adoro você gemendo na cama”

“Quero te ver nua e saber que é a mulher que vou comer quando chegar casa”

“A gente pode tomar banho juntas?”

E ignoraram por todo o percurso o motorista que mostrava-se cada vez mais interessado na conversa. E mãos corriam pelos corpos, sorrisos surgiam e com a mesma velocidade eram substituídos por olhares cada vez mais instigantes.

Chegaram em casa, no meio do mato, ouviram a cachoeira por apenas dois segundos. Entraram, beijaram-se fortemente, despiram-se de todas as jóias, tocaram-se. Subiram a escada, que já era uma montanha, semi-nuas, deixando rastros com as roupas que eram arrancas de seus corpos com fome. Enfim deitaram-se e alimentaram-se com voracidade. Todo o romantismo fora ignorado...

“Ai, como você é gostosa!”

Judiaram-se.

“Me come.”

Suor e gozo alheio...

“Sabe o que eu adoraria fazer agora? Chupar você enquanto você fuma um beck”

FIM DE NOITE.

19-03-2011

quarta-feira, 16 de março de 2011

ah, poeta!

Carta Para Hermerson Carlos

Sabe, meu poeta, agora te escrevo.
São lindas as mensagens que você me manda
São lindas as mensagens que eu me dedico através das suas palavras.
E quanto as palavras, cadê elas? Sumiram do meu contexto alcolizado.
Você entende, não entende? Você sempre lê, acompanha. Sempre critica mas lê.
Você que sempre chora com a casca da cebola, lembra de mim vez na vida e outra quem sabe se lembrará.
Você que sempre me instiga e me inspira com essas palavras tão cretinas que corroem o meio da noite, e se alimentam de Chico, Caetano, Caio, Cecília ou Clarisse - sempre os Cs, de cretino e crucial.
Você que mora longe e me estapeia e me abraça de repente, quando vem a mente e se apega naquele momento que eu não deixei livre, estava interditado, mas como você só corre atrás do que não pode, você invade meus momentos proibidos!
Você que, simples e complexo, me escreve e me define e me limita, mas sempre que leio suas prosas, eu me sinto alcançar o Céu. E se você me limita até o Céu, quem sou eu para reclamar?
Apresentou-me textos que me jogaram ao chão, sabia?! Você sempre me joga no chão, me empurra com o hálito de cigarros e cerveja e vodka e a cara bagunçada de ressaca moral. Você, várias e várias vezes não segurou meu pulo, mas me deu para-quédas e mandou que eu me amasse, e abrisse o guarda-chuvas no temporal. Assim como também já me tirou o teto para que eu pudesse olhar as estrelas, e pediu para que eu fizesse um pedido, e assim que eu pedisse já levantasse do meu ócio e corresse atrás do que eu desejei, porque se há o que desejar, há o que procurar. E isso é intenso sempre que falo com você.
Você que tem fotos dos seus pés e do seu mar e do seu sorriso e do seu vício. E essas são tudo o que tenho de você, e as lembranças que não existem, e a esperança que já morreu mas eu visito.
Você que me chama de Ilusão e mesmo assim me acredita.
Você que já tentou me arrancar de você e não conseguiu - prometa nunca mais tentar isso, porque eu já falei que não sou fácil de ser esquecida.
Eu sou convencida, complexa e sua. E nada do que é realmente nosso se vai de vez.
Entende o que quero dizer? Você transpassa as linhas de uma página, você transpassa a voz rouca no telefone, você transpassa as conversas miseráveis que sempre temos.
Você transpassa-se, e com isso você não vai concordar. Mas não tô aqui pra te pedir permissão, eu peço colo, não concenso, achei que soubesse.
Tô aqui porque estou com vontade de olhar seus olhos lendo a página em branco. Tô aqui porque eu quero, e você tem a mim mesmo sem querer.

03-02-2011

segunda-feira, 14 de março de 2011

Ciências Políticas

Oi, eu tô sumida mas não desanimei do blog, estou apenas sem tempo (só pra dar uma satisfação caso alguém acompanhe isso, fora eu).
Vai ai uma de hoje antes de começar a aula... ;D

"Descobri que lá fora eu sinto frio
E que quando chove, o Céu daqui fica vermelho...
Não quero necessáriamente companhias
Porque eu já consigo falar sozinha;

Exercitar a Mente
Excitar um monte
Exercitar a Mente
Escrever um nome.
Odeio ter que exercitar
Mas mente sobre o sono..."

14/03/2011