quarta-feira, 20 de outubro de 2010

- porq nada muda se vc não mudar;

Agora a beleza dela desabrocha! Florece toda aquela alegria e estampa a luz nos olhos já radiantes por te olhar...
Depois de tanto tempo, quando os lábios se encontraram, quando as palmas estalaram, quando a respiração tornara ofegante.
Depois de uma eternidade emocional, eu tive você de volta; e ter se cheiro nos braços, assim de graça, consumiu toda e qualquer superficialidade.
Essa felicidade abstrata não equivale ao Céu, querida, nem a Lua que ironicamente nos sorri.
Sou sua, sou sua, sou sua.
Da mesma forma que eu deseje você.

17/10/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário