sábado, 29 de maio de 2010

pro desespero da mamãe

então.. to feliz, vou postar! (:


- Porq apenas um amor? Esse conceito foi criado por nós mesmos (e isso não me inclui) e mesmo assim fazemos dele absoluto! Porq amar apenas um? é uma forma mesquinha e egoísta de amar. eu amo mais de um ao mesmo tempo. amo agora e depois não amo mais: porq não!? amor não precisa ser pra sempre nem difícil... paixão pra mim é desejo; amor passa disso, supera a carne.
e se supera limites, porq apenas UM?!
esse amor que vc acredita é ideologia - uma forma organizada de ninguem ficar sozinho.. mas, olha! quanta organização... --''
amar é não querer mal, é querer estar junto e ter junto mesmo que longe... amar é essencia, não conceito. amar é essencial, e por vezes fatal, mas mesmo assim, AMAR É MAIS!
se amor solitário é tão bom de ser vivido, porq as pessoas sofrem ao escolher apenas uma opção? vai escolhendo, vai testenado, vai querendo e vai amando.. porq essa ideia de amar apenas um, do sexo oposto, é OUT!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

nada pessoal (:

vontade.. de acender um cigarro e deixar que a fumaça esquente as minhas mãos.
na falta da sua boca beijando meus dedos, eu quero um cigarro, esse que você não fumava e agora sei que traga pensando em nós duas.
idiota por não ter comunicado que ficaria por mais algumas horas.. elas não são poucas, afinal, somos feitas disso.
nosso momento que ficou pra trás, que ficou naquele beijo e agora está elipsado.
esconda-o no horizonte para que eu siga esse meu desejo e pare mesmo por ali; para que eu pare nesse código indecifrável que eu te tatuei.
está tão estampado assim!? essa angustia está tão soberba que transborda pelos olhos e canto da boca?
SENSAÇÕES ORGASMICAS!
eu olhei a lua ontem de noite, bebi um café frio e senti o vento na minha nuca - quase todo o mesmo cenário, mas faltou sua mão na minha cintura, seu hálito na minha orelha repetindo o quanto somos idiotas!
foi apenas tudo isso que faltou (a minha estrela), porque fora isso a peça está completa.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

ELA

Abri as folhas da minha capacidade de te esquecer e nao vi seu rosto. seu sorriso vitorioso me ganha, seu sorriso... hoje, ao inves de fugir, cheguei junto! cheguei perto o suficiente para ver detalhes em escala de cinza e vermelho; detalhes suficientes para eu querer novamente e esquecer a ideia estupida de te esquecer. voce conquistou minhas manhãs e faz delas indiferentes aos seus olhos para que eu possa devora-las com a mesma falta de espirito. mas nao, menina, eu vou colorir os seus olhos negros e famintos. menina-anonima: sem nome, sem rosto, sem romance.
platonico e plausivel - é assim que simplifico o meu relacionamento com voce, atraves de voce, para voce! acho que perdi a paciencia e vontade de te esperar, mas amar corrompe perdiçoes.

Auto-pseudo-personagem

Hoje eu sei que eu sou tao normal quanto todo mundo, e tao unica quanto eu mesma. nao sei falar varias idiomas, acho taaao complicado aquele sinonimo de problema (tchutchu. tchiutchi...). eu tenho medo de escuro, porque acho triste ficar num breu, sozinha, mas sempre que acaba a luz e ha estrelas no ceu acho divino, e peço para que seja sempre assim. adoro praia no frio, adoro passeio na chuva, adoro beijos com gosto de chocolate! odeio preconceito, odeio limites, odeio redençao. somos todos tao fracos, nao estamos imunes a erros, mas dentro de todos existe alguem tao surpreendente que corrompe nossas barreiras para irmos alem. eu tenho medo do futuro, eu tenho ansia ao presente e nostalgia ao passado. como cachorro-quente como ninguem, faço um miojo e bolo de canela como ninguem... eu sorrio quando estou feliz, triste ou brava. eu choro quando estou feliz, triste ou brava. sempre escrevo muito sobre mim e nunca digo nada. sou curta, feita de frases soltas... leio chaplin, gandi, verissimo. ouço chopin, pink floyd, slipknot. gasto dinheiro pagando por papeis surrados de desconhecidos simpaticos: eu compro ideias, e pago barato por isso. minhas ideias sao free- devem ser lidas com um cafe preto, tempo e critica..